1933

De Instituto Pasteur a Farmácia dos Clérigos

Em Meados de 1933 o instituto Pasteur criou a suas instalações no Porto, na rua dos Clérigos.

A atividade principal consistia na venda de instrumentos cirúrgicos e material hospitalar…

Tendo-se desenvolvido mais tarde outras secções nomeadamente secção de farmácia e produtos esterilizados.

Pode saber mais aqui.

1935

Construção do edifício

O edifício projetado pelo arquiteto Francisco Keil do Amaral, nasce em plena Estado Novo, na rua dos Clérigos, consagra-se o primeiro edifício em betão armado na Baixa do Porto, tornando-o nos dias de hoje uma edificação conceituada.

1961

Ampliação do edifício

Alteração da fachada do piso térreo, com uma abertura de acesso a cave pela via publica.

E ampliação da cave.

1987

Licença

O Infarmed atribuiu a licença para o funcionamento de uma farmácia que passou a ter a denominação de Farmácia dos Clérigos.

1996

Medicamentos Manipulados

Neste ano iniciou-se a atividade laboratoria exclusivo do farmacêutico com a produção de medicamentos manipulados (cápsulas) para a obesidade. (Laboratório 1).

1998

Atividade farmacêutica

Desde do início da sua licença a Farmácia dos Clérigos teve três Diretores Técnicos até 1998.

A partir deste ano até aos dias de hoje mantém-se com Diretora Técnica Dra. Helena Maria dos Santos Gomes.

2001

Primeiro Laboratório

Ampliação do laboratório de cápsulas para aumento de produção de manipulados para alem da obesidade.

Inicio de outras especialidades como pediatria, veterinária, urologia.

2003

Segundo Laboratório

Inicia-se a elaboração de outras formas farmacêuticas (medicamentos manipulados) tais como soluções / suspensões orais, cremes, pomadas, supositórios e óvulos.

Desta forma o segundo laboratório responde a variadíssimas áreas de saúde, nomeadamente dermatologia, pediatria, otorrinolaringologia, entre outros.

2018

Atualização da imagem

Após 20 anos foi possível a realização de novas obras o espaço de atendimento ao publico.

Esta nova Imagem permitiu responder as necessidades dos utentes / clientes da nova atualidade da Baixa do Porto.